Como começar uma loja virtual

Dicas valiosas para iniciar sua loja virtual

Ecommerce-PNGListamos os 10 passos principais para se começar um e-commerce. Veja quais são e mãos a obra!

1 – Benchmark
Na hora da escolha do segmento que você vai atuar, procure fazer sempre uma pesquisa de benchmark, tanto no Brasil quanto no exterior. Benchmarking é processo no qual uma empresa examina como a outra realiza uma função específica, a fim de melhorar como realizar a mesma ou uma função semelhante. Não entre na internet para ser apenas mais um, entre na internet para ser referência no seu segmento. Procure explorar os defeitos dos seus concorrentes, agregar as qualidades e oferecer na sua loja diferenciais que não existem neles. Seja inovador!

2 – O segredo da sedução é o conteúdo
Priorize a usabilidade e acessibilidade em todas as páginas do site de modo a fazer um portal objetivo e atraente ao mesmo tempo. Crie um layout pensando em todas as dúvidas que o cliente poderia ter, desde a procura do produto, escolha até a finalização da compra. Uma boa experiência de navegação é o site responder a todas as dúvidas do cliente de forma passiva, onde ele mesmo consiga encontrar essas respostas de forma fácil e prática.

3 – Conheça sua audiência
Antes de lançar o site faça pesquisas, como testes de usabilidade, estudos etnográficos que te permitam ter uma prévia do que como será a experiência dos usuários no seu site e faça as devidas alterações antes de lançar o projeto.

4 – Segurança
A segurança nos sites de e-commerce ainda é um grande fator que influencia no crescimento de novos consumidores. Ainda existem muitas dúvidas nos brasileiros em geral sobre segurança nas compras pela internet e como cada empresa lida com a política de privacidade de seus dados pessoais. Procure utilizar sempre certificados de segurança que são usados em lojas de grande porte, pois são reconhecidos pela maioria dos consumidores, gerando mais credibilidade a sua loja. Deixe claro que seu site utiliza ambientes seguros em páginas críticas como cadastro de cliente e finalização de compra. Trabalhe isso no layout do site.

5 – Design aliado a usabilidade e acessibilidade
Ao lançar uma loja virtual você começa a trabalhar com todo o território nacional. Tivemos um grande crescimento de classes mais baixas entre usuários de internet e consumidores, portanto procure trabalhar numa solução que possa atender desde pessoas com baixa instrução até pessoas experientes em internet. Partindo do seguinte princípio que nada é óbvio em uma loja virtual.

6 – Tecnologia
Para montar uma loja online de sucesso é imprescindível que exista um sistema robusto por trás, preparado para atender e suprir as necessidades da loja. Não só as necessidades atuais, mas também, as possíveis futuras necessidades, visando crescimento. Robustez, segurança, infraestrutura, funcionalidades e relatórios devem ser avaliados ponto a ponto. Outro fator importante a ser avaliado na hora de fechar o sistema é pré-disposição para SEO (Search Engine Optimization), onde priorizamos sistemas com url amigáveis, código em web standard e customização de títulos e palavras-chaves para cada página.

7 – Marketing e redes socais
Para uma loja virtual ter compras você precisa trazer os usuários até sua loja e transformá-los em clientes. Utilize os benefícios do marketing digital e invista nas mídias certas que trazem a você um maior retorno sobre o investimento. Analise mês a mês qual o canal que traz mais retorno e procure sempre aumentar a verba investida nele, de modo a aumentar seu faturamento.

8. Não deixe de trabalhar nas redes sociais!
O brasileiro é um povo que gosta muito de navegar na internet, hoje somos o país com maior consumo individual de internet domiciliar, tanto em tempo de navegação quanto em média de páginas por pessoa. As redes sociais são um fenômeno que veio para ficar. O Google aponta que 57% dos internautas brasileiros entram diariamente em redes sociais.
Atue nas redes sociais de duas formas: uma como agente de vendas, complementando o comércio eletrônico tradicional. As ações de divulgação nas redes sociais geram mais acessos na loja, criando um maior potencial de vendas. Conhecendo melhor o consumidor, pode-se criar estratégias direcionadas a ele.
A segunda forma é como atendimento personalizado ao cliente. É muito comum os clientes utilizarem as redes sociais para tirar dúvidas, fazer reclamações ou elogios de serviços. Portanto é muito importante estar junto com o cliente nessa hora, pois uma reclamação no Twitter ou Orkut pode acabar com a imagem de uma empresa na internet em pouco tempo.
Leia mais sobre o uso de mídias sociais nas pequenas empresas: 4 passos para o sucesso de pequenas empresas nas redes sociais, blog corporativo e retorno do investimento em mídias sociais.
Veja aqui o case da Camiseteria, empresa que fatura milhões vendendo camisetas pela internet, e utiliza mídias sociais para divulgar seus produtos!

9 – Atendimento Personalizado e Pós-Venda
Conquistar um cliente não é uma tarefa fácil. Envolve diversas variáveis que devem ser trabalhadas para agradá-lo: seja na experiência de compra, qualidade do produto ou atendimento personalizado.
Treine bem sua equipe de atendimento para ser paciente e contornar situações chatas com clientes. Nunca deixe um cliente esperar muito tempo por uma resposta e esteja sempre um passo a frente dele. Procure entender a necessidade do cliente na primeira oportunidade e sempre dê notícias positivas para solucionar o problema. Pode ter certeza que se esse cliente for bem tratado e o seu problema for resolvido, você além de ter um cliente fiel a sua loja, terá um marketing de graça, pois certamente ele fará uma propaganda positiva da sua loja para seus parentes e amigos.

10 – Logística
Surpreender um cliente sempre gera uma imagem positiva da empresa, por isso procure trabalhar sempre no menor prazo possível para realizar a entrega do pedido, mas nunca informe no site um prazo que você não possa atender. Prefira exibir no site um prazo de 4 dias, mas entregar em 3 do que exibir 2 dias e entregar em 5 dias. Além de perder credibilidade com o cliente por não cumprir o que estava estabelecido, você acaba gerando um fluxo desnecessário no seu SAC para responder perguntas do tipo: – Por que meu produto não chegou ainda? Utilize preferencialmente os Correios, pois eles garantem entrega em todo o Brasil, com prazo e um preço bem acessível. Porém tenha sempre uma transportadora em segundo plano para operações de emergência em caso de greve nos Correios.

Fonte: Felipe Dellacqua, sócio da E-Tatica, consultoria especializada em e-commerce.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *