Como anunciar na internet?

O marketing online é uma boa alternativa para empresas locais que precisam atingir um público segmentado. “A divulgação na internet costuma trazer bons resultados quando é planejada para atingir as pessoas certas”, afirma Sabrina Brito, sócia da Simples, consultoria paulista de marketing.

É o que deseja fazer a empreendedora Scheila Gomes, de 36 anos, dona do Espaço Lis, que oferece tratamentos terapêuticos em Recife. “Quero usar a web para atrair mais clientes e tornar minha marca mais conhecida”, diz Scheila. Veja o que os especialistas recomendam para divulgar negócios locais sem gastar muito dinheiro.

Site próprio

A primeira providência é ter um site bem-apresentado com informações sobre a empresa. “O site é uma espécie de cartão de visita, que mostra a potenciais clientes como o negócio funciona”, afirma Thiago Santos, vice-presidente da Reach Local, empresa de marketing online.

As páginas precisam ter dados como descrição do que a empresa faz, quais são seus produtos e serviços, endereço e formas de contato (e-mail e telefone).

Atenção: Não use termos técnicos ou textos longos demais para explicar o que sua empresa faz. “Na internet, o usuário gosta de informações rápidas”, diz Santos. Para ganhar posição em buscadores como o Google, é recomendável publicar no site artigos relacionados à area de atuação do negócio.

Diretórios

Faça um teste no Google digitando o tipo de serviço prestado por você juntamente com a rua em que a loja está localizada (“farmácia na avenida Paulista”, por exemplo). Observe que os primeiros links são todos de portais como Apontador, Kekanto e Google Places, muito usados por quem procura serviços nas imediações de casa ou do trabalho.

“Cadastrar seu estabelecimento nesses diretórios é quase uma obrigação para ganhar visibilidade na internet”, diz Sabrina, da consultoria Simples.

Atenção: Capriche na descrição e nas fotos. Alguns diretórios permitem acrescentar vídeos e depoimentos de clientes. Se tiver mais de um telefone ou ponto de venda, cadastre todos. “Muitos negócios locais são 100% dependentes do telefone”, diz Sabrina.

Links patrocinados

Outra forma de ganhar destaque nos buscadores é comprar anúncios, que costumam ficar ao lado ou acima dos resultados das pesquisas — chamados de links patrocinados. Para aparecer nesses lugares, é preciso comprar palavras-chave referentes a seus produtos e serviços.

“É possível delimitar a localização geográfica dos potenciais clientes que verão os anúncios”, diz Santos, da Reach Local. Como o link patrocinado é cobrado pelo número de cliques, estabelecer uma distância máxima em quilômetros impede que você gaste dinheiro com pessoas que dificilmente se deslocariam até sua loja.

Atenção: O custo por clique muda de acordo com as palavras-chave escolhidas. Buscadores como Google, Yahoo! e Bing cobram mais caro por aquelas mais disputadas. A escolha dos termos deve ser criteriosa para não estourar o orçamento.

Rede social

Assim como os sites de busca, o Facebook também trabalha com anúncios no cantinho das páginas, que podem ser direcionados para públicos específicos. Outra ferramenta é a que permite impulsionar postagens publicadas na própria fan page da empresa. O empreendedor escolhe o número de usuários que pretende atingir e o post é publicado na linha do tempo — mesmo de pessoas que não necessariamente seguem a empresa no Facebook.

“Dá para escolher o público-alvo por critérios como sexo, faixa etária, cidade e grupos de interesse, como os adeptos de tratamentos alternativos”, diz Patrick Hruby, diretor do Facebook para pequenas e médias empresas.

Atenção: As postagens impulsionadas devem ter textos curtos e imagens atraentes para que os internautas queiram interagir com o conteúdo. Diferentemente dos links patrocinados, os posts pagos são cobrados pelo número de visualizações, e não por clique.

Remarketing

Essa tecnologia permite rastrear quem já visitou o site de sua empresa — acessou um formulário, por exemplo, e não o preencheu — e veicular posteriormente mensagens e ofertas via redes sociais ou sites parceiros do Google. “É uma forma de se comunicar com quem demonstrou interesse por sua marca”, diz Santos.

Atenção: Estipule o tempo máximo para rastrear um potencial cliente e evitar o que pode parecer uma perseguição. “As pessoas se irritam com banners invasivos e postagens insistentes no Facebook”, diz Santos.

 

Fonte: Exame

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *